Ajude

Menu
Paypal

A determinação como lema

27/09/2019

Um grupo de alunos do ensino médio perdeu esse ano uma oficina muito especial para eles, a de basquete. O professor mudou de estado e nenhum substituto surgiu até o final do primeiro semestre. Essa questão há meses gerava inquietação no estudante Gabriel Korsch, do 3º ano. Um dia, conversando com o amigo e xará, mais conhecido por Foguinho, tomou coragem e levou uma proposta à coordenação: “além de treinar basquete, gosto da parte técnica, que aprendi com os professores que tive, e gostaria de liderar os treinos.” Apreensivo, logo obteve retorno da Isabella: “esta vaga é sua!”

Com o sim nas mãos e um sorriso largo no rosto, Gabriel partiu para realizar a tarefa recebida de levantar quantos alunos do ensino médio teriam interesse e ver qual dia e horário seria possível reuni-los, já que as turmas e atividades são diferentes. Em setembro, o time de basquete Solar Meninos de Luz voltava aos treinos com 10 participantes, encontros vespertinos às quartas e muita disposição do novo técnico.

Desde 2016 no time, Gabriel passou por 5 competições e sempre teve o desejo de conhecer mais sobre a parte técnica do esporte. “Lembro que durante as aulas, ao ver os professores atuando, eu ficava pensando quais estratégias poderiam ser desenvolvidas também para ajudar o time. Há tempos tenho a vontade de aprender a atuar como técnico. Estou feliz com a oportunidade de organizar os treinos e falo para meus colegas de time que não sou professor, sou aprendiz como eles.”

Apaixonado por esportes, o jovem de 18 anos ainda não sabe qual caminho tomará ao finalizar o ensino médio mas não descarta a Educação Física como carreira. Determinado, participa das aulas de empreendedorismo oferecidas aqui no Solar pela ong parceira EduMais e já desenvolve com outros amigos um projeto mantido em segredo… por enquanto.

Formado somente por meninos, o novo time de basquete do Solar Meninos de Luz quer ir longe. Disputar campeonatos faz parte do roteiro, mas, por enquanto, o novo líder quer ajustar o que falta. “Temos quadra e material para os treinos. Porém, treinar 1 hora por semana ainda é pouco e precisamos de uniformes para os novos integrantes e para quem cresceu. Vamos retomando aos poucos e, quem sabe, em breve estaremos preparados para campeonatos. Torcida já temos, formada pelas meninas!”,  reforça o motivado líder.

Voltar às notícias

Galeria