Ajude

Menu
Paypal

Teatro Meninos de Luz

Teatro Meninos de Luz

O Teatro Meninos de Luz é o palco do Solar Meninos de Luz.

Aqui consegue-se sentir a complexidade e integração de atividades e objetivos socioeducacionais e culturais referentes aos alunos, às famílias e à Comunidade.  Aqui se firmam e comprovam a educação libertadora, a transformação de vidas, a inclusão social, a conquista da paz. A alegria de todas as conquistas.

Espaço democrático, encantado, porque agregador de todas as potencialidades psíquicas, emocionais e intelectuais de quem ali se coloque, é cedido para ensaios e apresentações da cena cultural e social: peças teatrais, circenses, musicais, de dança, e de todas as artes; seminários, palestras, performances, discussões de filmes e vídeos, formaturas, aulas, reuniões de grandes grupos – não apenas derivados do Projeto Político-Pedagógico do Colégio Integral Solar mas de instituições comunitárias ou governamentais, incluindo UPP  e atraindo cada vez maior variedade de grupos de estrangeiros com orquestras, conjuntos musicais ou com projetos interativos, de cunho voluntário.

É considerado pelos artistas que ali se apresentam como o maior e melhor Teatro existente nas comunidades e melhor que grande número de Teatros brasileiros.

Este Teatro é dedicado às nobres Comunidade do Cantagalo e Pavão-Pavãozinho e disso nos regozijamos.

Objetivos
  • Oferecimento de espaço de interação e convivência para os alunos do Solar, os moradores do Cantagalo, Pavão-Pavãozinho e outras comunidades, brasileiros e pessoas de outras nacionalidades empreenderem todas as experiências criativas despertadoras da sensibilidade para o belo, o amor, a alegria, a paz e o progresso.
  • Formação de plateias para todos os elementos de apresentação dos campos cultural, educacional, esportivo, científico, filosófico e de entretenimento através das diversas formas de peças teatrais, orquestras, corais, dança, capoeira, yoga, filmes, vídeos , projetos pedagógicos, formaturas, palestras, seminários, etc.
  • Inclusão social das pessoas da Comunidade pela visibilidade de seus empreendimentos criativos culturais, pedagógicos, esportivos, artísticos, etc, recebidos com animação e respeito pelo público e gerando satisfação pessoal e valores de autoamor, autonomia e pertencimento.
Metas
  1. Em breve prazo – Voltar ao Teatro as apresentações mensais de peças teatrais e musicais mensais;
  2. Em médio prazo – Organização do Cinema Solar Meninos de Luz, com entrada paga, com o duplo objetivo de entretenimento e ajuda à sustentabilidade da Instituição;
  3. Em longo prazo – Construção de um elevador do Teatro para idosos, doentes, portadores de deficiências, com entrada pela Rua Saint Roman.

Observação: Já existe entrada e local próprio no alto do Teatro para pessoas com deficiência com entrada pela Comunidade.

Breve Histórico da construção do Teatro Meninos de Luz

O Teatro Meninos de Luz é uma das Unidades do Centro Cultural Meninos de Luz.

Fica nos fundos da casa tipo chalé do Colégio Integral Solar – Fundamental II, à Rua Saint Roman, 136, no alto de um plano inclinado, portanto visualizado da rua, com sua construção forte e simples, em tijolo aparente.

Foi construído com financiamento à fundo perdido do Projeto Centro Esportivo e Cultural SML liberado pelo BNDES em 2003, com obras terminadas em 2006, ao custo de R$ 500 mil e faz parte do coletivo de Unidades Operacionais pertencentes ao Centro Cultural Meninos de Luz, (Biblioteca, Centro Musical, Centro de Artes e Artesanato, Galeria de Artes e Centro de Dança e Multimeios).

Tem 400m2 de área construída, platéia para 400 lugares em forma de arquibancada (aproveitando a inclinação do terreno), toda atapetada, assim como as paredes o são. Palco italiano medindo 12mx8m, com piso em madeira corrida, cortinas escalates e coxias laterais, com passagem ao fundo. Camarins feminino e masculino com banheiros localizados abaixo do palco e local para guarda de figurinos e materiais. Banheiros públicos com acesso fácil ao Teatro. Espaço próprio para cadeirantes com banheiro adaptado, que fica ao fundo do Teatro, com acesso pela Comunidade. Cabine técnica de luz e som nos fundos e no alto da platéia e aparelhagem de sonorização no palco, que também conta com grande telão para exposições audio-visuais. Palco, com som e luz financiados pela Fundação Vitae, transformador colocado pela Light (através de permuta de espaço para seu atendimento à Comunidade e por edital do ICMS). Colocação de Iluminação perfeita realizada voluntariamente por David Bosboom, técnico de som e luz da Broadway, em visita ao Rio de Janeiro.

Obs: Outras informações sobre o Teatro podem ser obtidas na Unidade: “Centro Esportivo e Cultural Meninos de Luz: Unidades Operacionais”.

Algumas apresentações no Teatro

Circuito Rio Cello; Shows do Monobloco; Festival Favela em Dança; Grupo Musical Cantareiros; Festival Rio H2K; Cia Teatral ‘Disse que’ (composta por voluntários da Unidade de Polícia Pacificadora do Pavão-Pavãozinho e Cantagalo); Gaitista Adriano Adiala; Musa Cia. Teatral; Brasil de Tuhu – Educação Musical; Festival Panorama; Grupo Voltagem Cia. de Teatro; Grupo Nocabe; Grupo Teatro de Roda; Change Makers: Startup Weekend Rio Favela; Cia. Híbrida; Projeto Emoto pela Paz; Concerto de Gaitas Escocesas; Festival de Teatro Universitário; Dá no Coro Música e Cena; Concerto Musical da Pacific Boychoir; Sarau de Poesia; Ensaio Aberto de Dança; Seminário Surfando nas Ondas da Vitória; Quarteto da Guanabara; Roda de Chorinho com Escola Portátil de Música; Circo Macaco Prego! O Palhaço Rebola e a banda Saculejinho Carioca; BBOY Confronto – Campeonato de Dança Break; Harpista Claire Jones; EmBandoCanto; Cantores e Trovadores da Universidade George Washington; Orquestra de Câmara Hannover; Corais – Young People’s Chorus of New York; Toronto Children’s Chorus e Youth Singers of Calgary; Grupo Costurando Histórias; Companhia de Teatro Artesanal; Colburn Children’s Choir; Coral Mountain View;  Centro Brasileiro Teatro para a Infância e Juventude; entre outros.

Breve histórico das oficinas de Teatro e seus professores

As cenas dramáticas desde os primeiros anos de contato com as crianças foram realizadas acompanhando pequenas histórias, músicas e danças.

De 1999 a 2001, com o início das aulas de Teatro ministradas no Solar pelas extraordinárias profissionais Miwa Yanagizawa (atriz e diretora) e Fátima Domingues (atriz), foi possível à presidente do Solar orientá-lo para a modalidade de Teatro Educacional, com o auxílio da Diretora Pedagógica Isabella Maltaroli, atriz, na época.

Assim surgiu o Musical Meninos de Luz, em 2001, comemorando os 10 anos do Projeto Prevenir (hoje Programa Educação Integral), com um script esquematizado em discussão com os alunos e representado por eles.

O enfoque era a história do Solar e havia a imersão em todas as artes, com a Dança e a música em destaque. O Musical Meninos de Luz foi realizado no Teatro do Instituto Benjamin Constant, que emprestou o espaço e foi grande impulso para o interesse dos alunos por Música, Teatro e Dança.

Sem recursos para pagamento dos professores as aulas pararam e posteriormente o Grupo “Nós no Morro”, com a profa. Fátima Domingues e supervisão de Gutti Fraga realizou uma parceria com o Solar, ministrou aulas durante 1 ano para um grupo juvenil, apresentando ao final a peça “Gota dágua”.

Depois disso tivemos vários profissionais de Teatro que organizaram Oficinas de excelentes resultados: Luciana Martins, atriz e profa. de Arte Dramática durante 3 anos; Vinícius Messias, com Teatro de Improviso de 2010 a 2015; Issa de Urkiola durante 1 ano e meses.

Desde 2015, o diretor de Teatro grego Sotiris Karamesinis iniciou parceria com o Solar, e dirige a oficina de Teatro com professoras de sua Companhia de Teatro no Brasil. Com a Musa Cia. Teatral – Musical System of Acting – apresentou com os alunos a peça “Sopa de Pedras”e já firmou mais um ano de parceria para 2016. Será oficina para alunos do Fundamental I , com aulas de Teatro e preparação para um espetáculo a ser exibido no final do ano: “O Príncipe Feliz”.

Sotiris é membro da Associação de Diretores Gregos, Associação de Autores e Tradutores Teatrais , Federação Européia e Federação Internacional e do Internacional Theatre Institute de Unesco, com mais de 22 anos de experiência com Teatro e Música, é grande pesquisador da tragédia grega, tendo seu próprio Teatro em Atenas, o Teatro au Cubo, tendo realizado mais de 20 espetáculos dos mais importantes autores internacionais.

Alunos participam de apresentação do Rio Cello.
Aluna participa de apresentação do grupo Mulheres de Chico.
Apresentação preparada para Festival de dança na Polônia.

Novidades